Filtrando as informações recebidas

Um artigo do Seth Godin me fez lembrar de uma questão importante: o que é melhor, informação em quantidade ou de qualidade?

As manhãs de segunda-feira são sempre complicadas. Há um volume de informações acumulado no final de semana para se trabalhar. Já há um bom tempo – em nome da minha integridade mental – que eu me desligo do trabalho no final de semana (com raras exceções, seja para acudir um cliente em apuros ou para escrever um post baseado em uma ideia que surgiu em um programa de TV). Isso faz com que se acumule muitos feeds RSS, tweets e e-mails. E tenha certeza que eu já me policio bastante: frequentemente eu faço uma limpeza no meu Google Reader e no Twitter para deixar apenas aqueles que de fato são relevantes.

A Vaca Púrpura, de Seth Godin - imagem: http://karenspoetryspot.blogspot.comUm dos que eu leio é o Seth Godin – o autor da vaca púrpura. Achei interessante algo que ele escreveu no sábado sobre como filtar todos os estímulos que recebemos do mundo. É muita informação e se não nos organizarmos nos perdemos e toda essa informação acaba por ser inútil.

Uma vez um professor me perguntou o que era mais importante: informação em quantidade ou de qualidade? Certamente é a de qualidade. Como você anda filtrando a informação que recebe e como usa em seus negócios?

Quer vender no Natal? Então corra…

Quer vender  mais no Natal? A hora é agora! - imagem: Corbis  Photos

Já estamos na metade de julho e logo, logo será Natal, a época do ano em que o comércio mais fatura. Você ainda não se deu conta disso? Pois então corra, porque o prazo está se esgotando.

Mesmo que você adquira uma loja alugada, das que ficam prontas pra uso em duas horas, ainda assim você precisará de um período de adaptação e testes. É interessante que depois da loja pronta você possa ver quais são seus melhores produtos, como proceder para vender mais, testar promoções, criar uma base de clientes, enfim, ver quais são as melhores condições para que sua loja renda mais. Isso leva um tempinho, um ou dois meses talvez.

Se você contratar uma loja do zero, ela leva entre 45 e 60 dias para estar totalmente operacional. Some os dois meses de adaptação e chegamos em novembro. Tudo bem, esse prazo pode ser diminuído, mas tudo que fazemos correndo não fica muito bom. Então, se ainda não está pensando em como utilizar todo o potencial da internet para vender na melhor época do ano, comece a pensar. Passe lá na nossa página de planos de lojas virtuais Magento e escolha o que mais te agrada!

Dicas para que o nosso trabalho seja melhor

Dados organizados são a melhor garantia de um trabalho bem feito - imagem: SubmarinoA Hydra Studio está crescendo. Quanto mais serviços desenvolvemos, maior a responsabilidade, maior o cuidado que temos que ter com nossos clientes. Excelência não é algo que se consegue da noite para o dia, é o resultado de um longo trabalho.

Temos algumas metas no horizonte e queremos muito cumpri-las. Algumas são mensuráveis, como por exemplo, atingir um nível de mais de 80% dos serviços entregues no prazo (quem está nessa área sabe bem das dificuldades pra se conseguir isso). Outras são subjetivas, como ter clientes satisfeitos e recomendantes. Algumas dependem exclusivamente da gente, outras dependem muito da ajuda de nossos clientes.

Eu estou implantando ferramentas de controle pra viabilizar e orientar todas essas ideias. Isso de nada adianta porém se o material que recebermos for confuso e cheio de dúvidas. Entendo perfeitamente que quando se está desenvolvendo uma loja muito ainda esteja por vir e mudanças são normais durante o processo, mas dou algumas dicas pra que você, nosso cliente de lojas virtuais, nos ajude a fazer um trabalho ainda melhor:

  • organize suas categorias de modo prático, facilitando que seu visitante encontre o que ele procura
  • se você tiver mais produtos a cadastrar na loja do que o contratado, separe os mais importantes para serem acrescentados imediatamente; depois, você pode incluir mais produtos por conta própria, na medida que sua loja já estiver funcionando
  • reúna a maior quantidade de informações possível e organize-as: ao começar o trabalho, nós enviamos um guia rápido de informações essenciais e como apresentá-las de modo que o nosso trabalho seja feito uma única vez e de forma correta
  • mande seus arquivos de imagens com qualidade, de forma separada e com os nomes dos arquivos correspondente aos produtos

Sim, depois que a loja ficar pronta, você ainda pode fazer alterações dentro da garantia. Mas certamente você há de concordar que é melhor fazer uma vez bem feito, do que várias vezes, um pedacinho em cada uma delas. Vamos em frente que boas lojas virtuais nos esperam.

Uma foto do evento do Tchelinux

Não tiramos fotos no evento do Tchelinux em Caxias do Sul, mas estava olhando a página do grupo agora e vi que o resultado do evento já havia sido publicado. E também as fotos! Eis uma amostra: o bonitão ali no centro sou eu.

Palestra de Magento Commerce no Tchelinux - foto: Gustavo Ciello

Tem mais fotos do evento no álbum do Gustavo Ciello no Picasa. Aliás, fica aqui o agradecimento público a ele, que foi um dos organizadores do evento na Ftec. Sempre vale a pena investir tempo e dinheiro pra ajudar essa gurizada nova que vem por aí (e os nem tão novos assim também).

Complementando a questão do uso da web nos celulares

Interessante! Ontem eu falei que ainda não sei muito o que pensar sobre o alcance da internet via celulares na rotina da pessoas. Ainda não consigo ver como os celulares podem se converter na principal plataforma de acesso à internet, mas talvez eu esteja mesmo errado.

Através do Twitter da Endeavor (@endeavorbrasil), cheguei no post da Promover Propaganda e Web Marketing, com o título “Brasil lidera uso da web em dispositivos móveis na América Latina“, que me levou a um estudo da Opera, publicado mensalmente (isso é que informação “retwittada”). Acho que o título do post da Promover diz tudo! Melhor investigar mais, porque pelo visto, mesmo com a internet de segunda linha que temos no Brasil, o futuro é via celular.

Dicas para saber se sua loja virtual é adequada

É bater na mesma tecla e pela internet está cheio de posts com essas dicas, mas como tem muita gente que ainda acha que tudo isso é uma bobagem…

A dica fica para um artigo do Roberto Oliveira, no Ecommerce Ninja, dando dez dicas para orientar uma auto-análise em sua loja virtual. Pra mim, as dicas 7 e 8 são as melhores e que as pessoas mais esquecem, achando que “se o cliente quiser mesmo comprar, ele pergunta”. Ledo engano, se ele quiser mesmo comprar e você não dá as informações que ele quer, de um modo fácil, claro e rápido, ele vai no concorrente.